terça-feira, 2 de agosto de 2011

Somos...

De manhazinha juras de amor falido, que reprisa o romantismo clássico. Meu bem sempre vem com carinhos, mimos, bandeja com pão de mel e chocolate quente. Nosso retrato ao lado da TV na sala, mostrando a todos nossa rotina continua. Cheios de motivos, de simplicidade, ciúmes e desejo. Estranho, mais somos iguaizinhos, ao fio do cabelo e na preguiça. Não falta cordialidade, nem brigas.
Não nos enquadramos nas metades um do outro, somos o que o outro espera, somos o ápice na vida. Somos um todo. Todo amor, um para o outro.


             Tauana Pizzolatto