segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Gosto de pessoas que gostam de sentir...


    Um dia na fila de alguma ocupação diária, esperando minha vez como se espera a vida toda, pelas coisas da vida. Um homem dizia que chorava porque achava bonito, seu companheiro de papo dizia que ele gostava é de sorrir, que não tempo pra desmoronamentos.
    O homem balançava a cabeça e repetia que gostava da lagrima que escorre, dos olhos brilhando. Eu podia intender aquele senhor tão firme nas suas afirmações, não que ele seja um homem triste, mas todo aquele movimento do sentir quando se deixa escoar a lagrima, é o mais puro momento do arrepio da pele, de mostrar o seu eu pro mundo, de se mostrar frágil e no fundo seguro do que se sente.
    Sempre gostei mais de gente que não tem medo de se amostrar, que se for pra chorar provoca dilúvios, só pra depois poder sorrir mais alegremente. Gosto de pessoas que gostam de sentir!


                           Tauana Raio De Luar