segunda-feira, 5 de maio de 2014

Ele era perigo..

               Doía-me o fundo do peito. Uma dor aguda, que por hora me encontrava paralisada, apenas pensando, e pensando. Era aquela falta de ar, uma tosse dos cigarros fumados, e pensando.
                Pensando que depois de tanto tempo, ele tinha um forma de sorrir que me prendia o pensamento, jurei já não amar, depois rezando aos orixás que viesse e que ficasse, e pensando.
               Não tinha o que dizer, vai entender esse coração suicida, pulsava e me saliva a boca, enfraquecia-me as pernas, e deseja amar de novo, ele era perigo, como todos os amores são.


 Tauana Raio De Luar
      #tauanaraiodeluar