sábado, 10 de janeiro de 2015

Vou-me andando...

             


            Não da Maria, eu tentei, eu o amei, corri, desfaleci no fim. É um moço apanhado, mas jovial de mais. Eu queria deixar a raiz da flor florescer, ele ao contrario, podou-me. Fui de tudo um pouco, meio Joana, Clarice, e nos finais de semana Beatriz. Mais especifico, fui meiga, sorridente, e amante. Tudo que nunca nasci pra ser.


             Rezei aos orixás, mas sem saber o porquê, não chovia no jardim de nossas vidas. Tinha amor sim, mas também solidão. Teve amor sem retribuição. Então, já sem voz, parei de gritar e vou-me andando, não fique chateada caso não souberes de mim, vou, mas não me demoro. Porque mesmo sem querer a saudade a no peito bater.


                            Tauana Raio de Luar
                             #tauanaraiodeluar