terça-feira, 17 de março de 2015

Eu era chuva.


    Acho que o meu maior medo, é do medo de que João não goste de chuva. Eu era a tempestade no mar, destruía embarcações e ate cidades inteiras. Um dia quem sabe eu me aquietasse, distraia-me e ficasse serena.

    João também tem um lado quente, uma língua sedutora e afiada que fere. Eu tinha medo que o cansaço atenuasse, o barco naufragasse e meu destempero prevalecesse. Uma bobagem que me faz arrepiar a nuca, meu corpo era frio e o dele quente.

    Afinal ele não deixava claro, se gosta de chuva ou de guarda-chuvas. Quer ele deixar molhar-se com meus devaneios, e aproveitar do meu acarinhar sincero. Ou partira logo cedo sem contentamento, munido de desamor e calor?



            Tauana Raio de Luar
            #tauanaraiodeluar